Web Rádio

Hexagerou! Com direito a pênalti defendido por Cássio, “Corinthians B” atropela e faz 6 no São Paulo   

22 NOV 2015
22 de Novembro de 2015

Mesmo com três titulares, equipe de Tite foi superior ao adversário desde o primeiro tempo (Foto: Marcos Ribolli)

Por Henrique Masini Hein

O Timão não tomou conhecimento do São Paulo na tarde desse domingo em Itaquera. Mesmo jogando com os reservas, o Alvinegro Paulista passeou e aplicou um histórico 6x1 no rival da capital. Os gols do Corinthians foram marcados, na sequência, por Bruno Henrique; Romero; Edu Dracena; Lucca; Hudson (contra) e Cristian (de pênalti). Carlinhos fez o de honra para o São Paulo, quando o jogo já estava 5x0. No finzinho, Cássio, para delírio da torcida, pegou um pênalti cobrado por Alan Kardec.

Após o apito final do árbitro Péricles Bassols, os jogadores do Timão comemoram junto à torcida a goleada e o titulo conquistado na última quinta-feira. Com direito à volta olímpica, entrega de medalhas e taça levantada pelo capitão Ralf, o Corinthians completou a sua festa mais do que merecida.

O São Paulo, por sua vez, não consegue engatar uma boa sequência na competição. Depois de vencer o Sport, o time empolgou a torcida, mas perdeu na sequência para o Cruzeiro de Mano Meneses fora de casa. Posteriormente, venceu o Atlético-MG no Morumbi e, agora, novamente, voltou a decepcionar fora de casa. Aliás, essa tem sido a cara do São Paulo em 2015: um ano turbulento e cheio de resultados negativos. Apesar das dificuldades financeiras e do ambiente interno e externo, o Tricolor segue na briga por uma vaga no G-4 e, com isso, disputar a próxima Copa Libertadores da América.  Para um ano turbulento como foi esse, uma vaga para disputar a principal competição de clubes da América se torna lucro.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Sport na Ilha do Retiro. Já o São Paulo, em casa, enfrenta o Figueirense, que briga para não cair.  

O JOGO

A partida começou com o São Paulo tentando tomar a iniciativa. Foram dois chutes a gol em menos de 10 minutos. Porém, a partir dos 20, o que se via era um pesadelo sendo preparado e entregue aos poucos nas mãos da torcida tricolor. No fim, o primeiro tempo acabou em três para, no segundo, terminar em seis. Isso mesmo! Foram seis gols sofridos contra um Corinthians formado praticamente por reservas. O detalhe da partida fica por conta da falta de atenção do sistema defensivo Tricolor. Dos seis gols sofridos pela equipe de Milton Cruz, todos ocorreram por alguma falha na cobertura.  O que se viu era um São Paulo completamente desligado e que fornecia, a todo o momento, os mesmo tipos de erros.

Nos primeiro tempo de jogo, foram dois gols sofridos em jogadas de escanteios. No primeiro deles, aos 26 minutos, Felipe cabeceou  no canto direito e obrigou Denis a fazer uma grande  defesa. No rebote, Bruno Henrique apareceu livre, dentro da área, num raio de 3m em relação à defesa adversária e completou para o gol. No segundo, dois minutos mais tarde, erro defensivo duplo (um na origem e outro na complementação da jogada). Após lançamento da esquerda para a direita em direção à grande área Tricolor, Romero apareceu com muita liberdade pela esquerda; dominou e completou de primeira no ângulo. Denis se esticou e mandou para escanteio. Não contente com a falha na cobertura do lance, o São Paulo deixou o baixinho Romero subir sozinho e de cabeça ampliar o marcador. Timão 2x0 e, no momento, a impressão era que de que mais gols aconteceriam. Aconteceu!

Aos 45, outro erro da defesa São Paulina. Após Danilo cruzar da esquerda, Edu Dracena ganhou de Lucão e cabeceou. Denis se virou como pôde e, no rebote, o zagueiro, deitado, completamente livre, fez o terceiro.

Fim de primeiro tempo! Corinthians 3x0 no São Paulo.

O segundo tempo começou e o Corinthians buscou apenas administrar o resultado e o São Paulo aceitou de forma muito tranquila o resultado já perdido. Certo? Errado!

O “Corinthians B” de Tite aproveitou a fraca atuação defensiva da defesa rival para marcar mais dois.  Aos 15, Romero dispara pela direta e passa para Bruno Henrique. O volante rola para Danilo, que, de letra, serve Lucca. O atacante bate na saída de Denis. Golaço do Timão.

Aos 18, Fagner, do campo de defesa, lançou Romero nas costas de Reinaldo. O atacante apareceu livre; avançou até a grande área e bateu cruzado. Hudson tentou cortar, mas fez contra. Vinte e cinco minutos ainda por jogar e o placar Arena Corinthians mostrava 5x0.

Perdendo e vendo que a situação poderia piorar, Milton Cruz decidiu fortalecer a defesa. Sacou o volante Wesley e em seu lugar pôs o zagueiro Edson Silva. Com a entrada de mais um defensor, o time se estabilizou um pouco mais e até diminuiu aos 24. Em uma das poucas jogadas coletivas do São Paulo em todo jogo, Alan Kardec invadiu a área pela ponta direita e cruzou para Carlinhos empurrar pro gol. Mas, para a tristeza da torcida, não era o dia do São Paulo.

Quatro minutos mais tarde pênalti, para o Corinthians! Romero passou fácil por Reinaldo e só foi parado com falta dentro da grande área. Antes da cobrança, os torcedores presentes na Arena entoaram o grito para que Cássio cobrasse. Pedido não atendido. Cristian bateu forte no canto esquerdo; Denis caiu pro direto e gol do Corinthians. Não perca a conta, torcedor! 6x1 para o Corinthians.

Para a festa ficar completa, não faltava mais nada. Porém, poderia ficar melhor, e ficou! Aos 34, Edu Dracena deu um carrinho dentro da área em disputa com Carlinhos. O atleta pegou apenas na bola, mas o árbitro viu pênalti. Na cobrança, Cássio pegou a cobrança de Alan Kardec e levou ao delírio os mais de 40 mil torcedores corintianos presentes em Itaquera. O camisa 14 bateu no canto esquerdo baixo e Cássio espalmou.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 6x1 SÃO PAULO

DATA E LOCAL DO JOGO: 22/11/2015 – ARENA CORINTHIANS

ARBITRAGEM: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ), auxiliado por Danilo Ricardo Simon Maniz (SP) e Miguel Caetano Ribeiro da Costa (SP). O quarto árbitro era Flavio Rodrigues de Souza (SP).

PÚBLICO E RENDA: 44.976 pagantes (total de 45.469) para uma renda de R$ 2.339.497,50 

GOLS CORINTHIANS: Bruno Henrique, aos 26, Romero, aos 28, e Edu Dracena, aos 45 minutos do primeiro tempo; Lucca, aos 15, Hudson (contra), aos 18 minutos e Cristian, aos 30 do segundo tempo.

GOLS SÃO PAULO: Carlinhos, aos 24 minutos do segundo tempo.

CARTÕES CORINTHIANS: Fagner e Edílson (Amarelo).

CARTÕES SÃO PAULO: Bruno e Thiago Mendes (Amarelo).

ESCALAÇÃO CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Edu Dracena e Uendel (Yago); Ralf, Bruno Henrique, Danilo (Lincom), Rodriguinho (Cristian) e Lucca; Romero.

Técnico: Tite.

ESCALAÇÃO SÃO PAULO: Denis; Bruno (Reinaldo), Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; Hudson, Wesley (Edson Silva), Thiago Mendes e Michel Bastos; Rogério (Luis Fabiano) e Alan Kardec. 

Técnico: Milton Cruz (interino).

Voltar

Web Rádio Premium Esportes. O seu esporte no caminho do bem!