Web Rádio

Nicholas Santos, nadador da Unisanta, é prata no Mundial de Budapeste

24 JUL 2017
24 de Julho de 2017
O atleta da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Nicholas Santos, conquistou a medalha de prata na prova dos 50m borboleta do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, que ocorre nesta semana, na Hungria.
 
O veterano, que repetiu a medalha conquistada em Kazan, ficou atrás somente do britânico Benjamin Proud, que bateu em 22s75. Com o tempo de 22s79, o nadador ceciliano entrou para história como o medalhista mais velho de mundiais. O bronze ficou com o ucraniano, Andrii Govorov, que chegou em 22s84.
 
"Estou muito feliz com essa prata! E ainda estou com o melhor tempo da prova. Estava muito concentrado e focado e, agora, muito feliz mesmo por essa marca aos meus 37 anos", disse o atleta, ao sair da piscina, ao canal SporTV.
 
Líder do ranking aos 37 anos com o tempo de 22s61 obtido no Maria Lenk, Nicholas coleciona recordes de longevidade. Em 2015, aos 35 anos, foi prata nos 50m borboleta e participou das Olimpíadas de 2008 e 2012, sendo semifinalista dos 50m livre em sua primeira participação. Em Campeonatos Mundiais de piscina longa (considerados os mais importantes), tem a prata em Kazan, Rússia, 2015, um quarto lugar (Barcelona, Espanha 2013) e um quinto (Roma, Itália, 2009).
 
Em mundiais em piscina curta (25m), foi ouro em Istambul (2012) nos 50 metros borboleta; ouro em Doha (2014), nos 4x50 metros medley; ouro em Doha (2014), nos 4x50 metros medley misto; prata em Indianápolis (2004), nos 4x100 metros livre; prata em Doha (2014), nos 50 metros borboleta; prata em Windsor (2016), nos 4x50 metros medley misto; bronze em Indianápolis (2004), nos 50 metros livre, e bronze em Dubai (2010), nos 4x100 metros livre.
 
Das cinco medalhas conquistadas pelo Brasil no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste, quatro são da Unisanta. Além da prata de Nicholas, o País conta com mais três medalhas de Ana Marcela Cunha nas provas de maratona aquática - ouro nos 25km e bronze nos 5km e 10km.  O revezamento 4x100m livre brasileiro levou a prata na etapa disputada no último domingo, 23/07.
 
Joanna Maranhão também iniciou a sua participação em Budapeste. Neste domingo (22), a atleta, que nadou a semifinal dos 200m Medley, bateu o recorde sul-americano, com o tempo de 2m11s24 e ficou entre as dez melhores nadadoras do mundo. Joanna também tentou uma vaga na final dos 400m livre e ficou com 15ª. posição. E ainda disputará as provas 200 metros borboleta, 800 metros livre e 400 metros medley.
 
Outros nadadores – Nos próximos dias, vamos acompanhar as provas disputadas pela equipe da Unisanta que classificou sete atletas que representam a seleção brasileira de natação e maratona no Mundial de Budapeste. A Unisanta foi a equipe que enviou o maior número de nadadores para a competição.
 
Além de Nicholas, Ana Marcela Cunha e Vitor Colonese, que já fizeram as suas participações, e Joanna, que continua na competição, também disputam, a partir de amanhã (25/7), Thiago Simon, nos 200m peito e 200m medley; Leonardo de Deus, nos 200m borboleta e nos 200m costas; e Guilherme Costa, nos 1500m livre. O técnico Felipe Domingues também faz parte do grupo. Os atletas da Unisanta participam de provas até 31 de julho.


Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Voltar

Web Rádio Premium Esportes. O seu esporte no caminho do bem!