Web Rádio

Palmeiras: 100 anos de amor alviverde – São Marcos e a incrível fábrica de goleiros

23 AGO 2014
23 de Agosto de 2014
Por Rodrigo Milani

O Palmeiras já foi conhecido como Academia por seu futebol, mas ganhou esse mesmo título em outra área: seus goleiros. Quando nos referimos a arqueiros, o Palmeiras é reconhecido como uma das maiores escolas do país. Frequentemente é intitulado como Academia de Goleiros.

Oberdan Catanni, Valdir Joaquim de Moraes, Zetti, Velloso, Leão, Marcos, Sérgio e Diego Cavallieri. Grandes nomes que marcaram sua passagem defendendo o Alviverde e a camisa 1, no caso de Marcos, a camisa 12.

Por falar em Marcos: Marcos Roberto Silveira Reis, nasceu em 4 de agosto de 1973, na cidade de Oriente (SP).

Aos 18 anos, prestes a completar 19, estreou no time principal do Verdão em um amistoso contra a Esportiva Guaratinguetá em 16 de maio de 1992, vencido pelo Palmeiras pelo placar de 4 a 0, onde ele defendeu um pênalti.

Depois desse jogo, Marcos continuou como o terceiro goleiro da equipe e só voltou a atuar novamente em 1996, quando já era o reserva imediato da posição, permanecendo nesta condição até 1999.

Ano de 1999, ano sagrado para o palmeirense, Marcos se transformou de reserva do Palmeiras a principal astro da maior conquista do clube: a Copa Libertadores da América de 1999 .O  santo goleiro virou titular na quinta rodada da competição, devido a uma contusão de Velloso, e não largou mais a camisa titular. Para alegria da torcida palmeirense, suas maiores atuações foram nos dois jogos contra o Corinthians, nas quartas-de-final, quando fez defesas espetaculares, que levaram a decisão aos pênaltis. Ao final da competição, além de receber o apelido de São Marcos, foi eleito o melhor jogador da Taça Libertadores e a revelação do torneio continental.

No ano 2000, reforçou sua condição de ídolo com grandes apresentações, destacando-se nas partidas épicas das semifinais da Libertadores contra o grande rival Corinthians. Depois de dois grandes jogos no tempo normal, o primeiro com vitória do Corinthians por 4 a 3 e o segundo com vitória alviverde por 3 a 2, a decisão da vaga para a final foi para os pênaltis. Marcos defendeu a última cobrança, feita por Marcelinho Carioca, eterno rival da torcida palmeirense e garantiu a classificação do seu time para mais uma final.

Em 2001, novamente na Libertadores da América, foi fundamental para o Palmeiras chegar novamente às semifinais da competição.Nas quartas-de-final, depois de dois empates contra o Cruzeiro, por 3 a 3 no Estádio Palestra Itália e por 2 a 2 no Estádio do Mineirão, a vaga para a fase seguinte foi para os pênaltis. Marcos fez 3 defesas mágicas e classificou mais uma fez o Verdão.  Foi eleito o terceiro melhor goleiro da Copa, ficando atrás de Oliver Kahn e  foi eleito o terceiro melhor goleiro da Copa, ficando atrás de Oliver Kahn e Rüstü Reçber .

Mas não só de alegrias viveu Marcos em sua carreira, em 2002, o Palmeiras fez uma campanha horrorosa no Campeonato Brasileiro, e acabou rebaixado para a Série B.

Em 2007, sofre uma séria lesão contra o Juventus no dia 11 de março pelo Campeonato Paulista, o que lhe afastaria por quase um ano dos gramados. No dia 4 de maio de 2008, após um grande esforço para se recuperar das inúmeras lesões, sagrou-se Campeão Paulista. No dia 21 de setembro completou 400 jogos com a camisa do Palmeiras.

No dia 21 de abril de 2010, em partida disputada contra o Atlético Paranaense, entrou em campo com a camisa do Palmeiras pela 489ª vez, tornando-se o oitavo jogador a disputar mais partidas pelo clube em toda a história.

Sua última partida como profissional foi realizada em 18 de setembro de 2011, na partida no empate por 1 a 1, contra o Avaí, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro.

Premiações:

Melhor Jogador da Copa Libertadores da América: 199917

Revelação da Copa Libertadores da América: 1999

Melhor Goleiro da Copa Libertadores da América: 1999

Melhor Jogador da Final da Copa Libertadores da América: 1999

Melhor Goleiro do Campeonato Paulista: 1999

3º Melhor Goleiro da Copa do Mundo: 2002

4º Melhor Goleiro do Mundo pela IFFHS:

Troféu Mesa Redonda de Melhor Goleiro do Campeonato Brasileiro:

3º Jogador mais Popular do Mundo pela IFFHS:

Jogador que mais atuou no Estádio Palestra Itália:

Prêmio SECOPA:

Medalha de Honra ao Mérito Desportivo concedida pela Presidência da República: (fonte wikpedia)

Nos áudios: Penalti do Marcelinho defendido por Marcos - José Silvério, Rádio Bandeirantes" / Discurso de Despedida de Marcos / Hino Cantado por Marcos, Edmundo e Valdívia / Hino na Guitarra - Marcos Kline

Ouça a narração desta história com Rodrigo Milani

Voltar

Web Rádio Premium Esportes. O seu esporte no caminho do bem!