Web Rádio

Virou rotina! Com show de Falcão, Brasil esmaga Guatemala e vai disputar título do Grand Prix contra Colômbia

15 NOV 2014
15 de Novembro de 2014
Foto: Marcelo Zambrana/Photo&Grafia

Por Camila Andrade*

Uma seleção que, de oito edições de Grand Prix, esteve em todas as finais e perdeu somente uma vez, para a Espanha. E na nona, disputada no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib, não foi diferente.

Neste sábado, em São Bernardo do Campo, o Brasil enfrentou, pela semifinal, a Guatemala e anotou uma verdadeira goleada por 8 x 2 e com isso, a seleção brasileira que havia se classificado pelo grupo A, na primeira posição, com 100% de aproveitamento e entrou em quadra para enfrentou a seleção, que acabou como segunda colocada do grupo B.

A festa estava feita, para os cerca de três mil torcedores presentes. E com os brasileiros começando bem e indo ao ataque. Os guatemaltecos, ainda conseguiram dar uma equilibrada, mas não durou muito.

Com quatro minutos de jogo, aquele que a torcida ovacionava todas as vezes que tocava na bola, Falcão, deu um belo passe para Siloé mandar para rede e inaugurar o marcador.

Dois minutos depois, em contra-ataque, Leandro recebeu a bola e fez o segundo. E a seleção brasileira, continuou indo ao ataque, mas o terceiro gol saiu somente aos dezesseis, com um belo chute de Leandro.

A Guatemala também marcou o seu, ainda na etapa inicial. Miguel Santizo, chutou, a bola desviou no brasileiro e entrou para as redes. Pouco depois, o quarto do Brasil, com Valdin chutando e Pito finalizando.

No segundo tempo, o Brasil, novamente começou no ataque. E com de jogo, Rodrigo mandou uma bomba que foi pra fora. Dessa vez, os brasileiros demoraram a avançar e a Guatemala passou a gostar do jogo. Mas, durou pouco tempo, quando, aos três minutos, Falcão deixou o dele. Que depois fez mais um, de pênalti, após Leandro ser derrubado pelo adversário. O camisa 12 bateu com segurança no canto alto do goleiro.

A Guatemala anotou seu segundo gol, com Ruiz mandando por cima do goleiro brasileiro. Faltando pouco mais de quatro minutos, Leco, tentou marcar o sétimo gol brasileiro. A bola foi para fora, mas os brasileiros continuaram insistindo, até que, com menos de um minuto para finalizar o jogo, Falcão, fez seu terceiro do jogo, com um belo gol. E para fechar o placar, Daniel, anotou o oitavo gol. Com a goleada, o Brasil se garantiu em mais uma final do Grand Prix.

Após o jogo, Falcão conversou com a imprensa e afirmou não pensar na artilharia do torneio, mas, caso ela venha com o título amanhã, ele vai comemorar da mesma forma. Sobre preferência de adversários, Falcão afirmou não pensar nisso, e focar unicamente na decisão de domingo.

No segundo jogo da semifinal, a Colômbia brigou até o fim e conseguiu, faltando menos de um minuto para o fim da partida, a vaga para a final, vencendo o Irã, por 4 a 3.

A Colômbia abriu o placar do jogo com Jhonatan. Logo depois, o Irã marcou com o capitão Hassan Zadeh. Após boa jogada pela esquerda, os colombianos assumiram novamente o comando do placar com Acosta.

No intervalo do jogo, Jhonatan analisou o primeiro tempo do seu time. "Fizemos um bom jogo. Sabemos que esse é um confronto muito difícil, mas esperamos manter o resultado, a velocidade e a habilidade da nossa equipe", disse, na saída para o vestiário.

Na volta para o segundo tempo, logo no início a Colômbia ampliou a vantagem com Yefri. Ainda no primeiro minuto de jogo, o Irã descontou com Tavakoli e, em um começo de segunda etapa eletrizante, Hassan Zadeh marcou mais um para o Irã e deixou tudo igual: 3 a 3. Faltando 24 segundos para o fim do jogo, a Colômbia marcou com Yefri e garantiu vaga na final.

Após a partida, o capitão da Colômbia, Angellot, falou sobre o que espera do time na final deste domingo (16). "Sabemos que vamos enfrentar uma equipe muito forte, campeoníssima. Será uma final e respeitamos muito o Brasil, que é o campeão do Mundo, mas vamos jogar bem e esperamos que seja de igual para igual", declarou.

O técnico da Seleção Colombiana, Osmar Henao, analisou o confronto contra o Irã e declarou o que espera contra os donos da casa. "Para nós, esse jogo foi como uma final. A equipe jogou concentrada, principalmente nos minutos finais, e marcou muito bem. Ter paciência e pensar positivo fez toda a diferença. Amanhã será outra história. O ginásio estará cheio e será um espetáculo. Vamos jogar de forma limpa e honesta", concluiu Henao.

E o Ginásio Poliesportivo de São Bernardo, receberá a final do Grand Prix, que começará com a disputa de 3º lugar a partir das 7h30, com Guatemala x Irã e logo em seguida, em quadra a disputa pelo título entre Brasil e Colômbia.

(Com informações da assessoria de imprensa)

Voltar

Web Rádio Premium Esportes. O seu esporte no caminho do bem!